Aplicadas 300 doses contra covid-19 durante evento em Ceilândia

8 de março de 2022

Ação organizada pelas secretarias de Saúde e Justiça e Cidadania ocorreu das 8h às 17h, na Praça dos Direitos

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal ofereceu, nesta segunda-feira (7), vacinação contra covid-19 na Praça dos Direitos, em Ceilândia. Todos os imunizantes para primeira e segunda dose, dose de reforço e vacinação de crianças foram disponibilizados à população. A iniciativa foi organizada em parceria com a Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus), durante ação do programa Sejus Mais Perto do Cidadão.

Como as crianças começaram a ser imunizadas em janeiro, muitas já precisam retornar para a segunda dose. Ao todo, 129 delas foram vacinadas na ação em Ceilândia | Fotos: Sandro Araújo/Agência DF

Dez servidores da Unidade Básica de Saúde (UBS) 2 de Ceilândia foram responsáveis pela vacinação. Jaqueline Meirelles, gerente da unidade, destaca que o evento é uma maneira de captar o paciente que, muitas vezes, não consegue comparecer à UBS. “Nessa ação, mostramos os serviços ofertados e encaminhamos as pessoas às suas unidades de referência. É uma forma de trazer a comunidade para mais perto da Saúde”, explica.

“Nessa ação, mostramos os serviços ofertados e encaminhamos as pessoas às suas unidades de referência”, explica Jaqueline Meirelles, gerente da UBS 2 de Ceilândia

Quem aproveitou a oportunidade foi Kaliene Costa, que estava sem tempo de ir ao posto para receber a dose de reforço e também de levar o filho, Jean Felipe, 8 anos, para dar início ao ciclo vacinal do menino. Assim, vacinaram-se juntos. “Já resolvi várias coisas, inclusive a vacina”, comenta a moradora da região.

A vacinação infantil, aliás, estava a todo vapor. Como as crianças começaram a ser imunizadas em janeiro, muitas já precisam retornar para a segunda dose. “A dele era para ter sido em 28 de fevereiro. Esse evento foi a oportunidade que eu tive de trazê-lo”, relata Edilene Almeida, mãe do pequeno Gabriel Lucas, 6 anos.

Nicole Pereira, 7 anos, também estava com a segunda dose atrasada. “Eu realmente tinha esquecido. Então, fiquei sabendo do evento e trouxe minha filha. Foi bem mais prático para mim”, comenta a mãe de Nicole, Daiane Pereira. Ao todo, foram 129 crianças vacinadas na ocasião.

E não eram só crianças que estavam com a segunda dose pendente. Mariana Burjaques, 21 anos, precisava completar o ciclo vacinal desde dezembro. “É complicado ir até a UBS. Aqui foi perfeito para mim”, ressalta a moça.

No evento, também foram oferecidos serviços como auriculoterapia; testes para infecções sexualmente transmissíveis (ISTs), como sífilis, HIV e hepatites B e C; marcação de exame citopatológico (papanicolau), verificação de pressão arterial e checagem de glicemia capilar. “Assim, trazemos a comunidade para os serviços que são oferecidos de forma gratuita e regular nas UBSs”, conclui Jaqueline.

*Com informações da Secretaria de Saúde do DF

Agência Brasília* | Edição: Rosualdo Rodrigues

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.