21 de maio de 2021

Mortes por covid-19 caem mais no DF do que no resto do país

Oferta de leitos, alcance da vacinação e protocolos de atendimento são algumas das razões para redução de 31% dos casos fatais

O número de mortes causadas pela covid-19 no Distrito Federal vem caindo nas últimas semanas e apresenta o menor índice entre todas as unidades da federação. O dado faz parte do levantamento diário do consórcio de veículos de imprensa e foi comentado por autoridades do governo em coletiva de imprensa, nesta quinta-feira (20), no Palácio do Buriti.

O secretário de Saúde, Osnei Okumoto, lembrou a importância da adoção das medidas restritivas pelo GDF na segunda onda da pandemia | Foto: Lúcio Bernardo Jr./Agência Brasília

Frente aos 26 estados brasileiros, o DF é onde menos pessoas têm perdido a vida para o coronavírus no Brasil. Dados dessa quarta-feira (19) apontam que o percentual de óbitos por aqui reduziu em 31%, seguido dos estados do Tocantins e do Acre, que registraram -30% cada um. No Brasil, a média móvel de mortes sofreu retração de 14%, registrando o óbito de 1.944 pessoas por dia.

continua depois do anúncio

Secretário de Saúde do DF, Osnei Okumoto atribui a melhora dos índices de recuperação dos infectados às medidas restritivas adotadas pelo governo na chegada da segunda onda – como o fechamento temporário de parte do comércio, a limitação do horário para a venda de bebidas alcoólicas à noite e o toque de recolher.

“O governador Ibaneis Rocha foi, mais uma vez, o primeiro a tomar essas decisões nesta segunda fase do contágio, além do número de leitos que foi expandido e oferecido e os protocolos de atendimento, desde a atenção primária à alta complexidade”, apontou.

Mais vacinas, menos mortes

Nesta quinta (20), o Distrito Federal registrou 8 mortes por covid-19, totalizando 8.422. Em contrapartida, cresce o número de pessoas vacinadas: 580.659 já haviam recebido a primeira dose do imunizante, e 299.165, a segunda.

Outras 11 unidades federativas seguem o DF também com quedas nos índices de mortes causadas pela doença: Pará, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Ceará, Alagoas, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Piauí e Amazonas, por sua vez, são os estados onde as mortes têm aumentado. No primeiro, o registro é 45% maior nos últimos dias; no segundo, morreram 28% mais pessoas. O restante dos estados apresenta estabilidade.

Fonte: 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *