“País está funcionando, mas só assunto Covid aparece”, diz Bolsonaro

25 de março de 2021

A apoiadores, presidente elogiou recuo no lockdown na Alemanha e disse que fechamento é mais danoso que o próprio vírus

Presidente Bolsonaro chega ao palácio da Alvorada e cumprimenta apoiadores sem máscara. Os seguranças que o acompanham também não utilizam o equipamento de proteção. Fotos Igo Estrela/Metrópoles
Igo Estrela/Metrópoles
Em conversa com apoiadores na manhã desta quinta-feira (25/3), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse que o governo está funcionando, mas só um assunto aparece na mídia, em referência à pandemia de Covid-19.

“O Brasil está… O governo está funcionando, mas não aparece, só aparece um assunto aí”, afirmou ele, na saída do Palácio da Alvorada.

O mandatário afirmou também que o país deve começar a produzir vacinas contra a Covid-19 dentro de três meses. Em parceria com a Universidade de Oxford, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) produz doses do imunizante em território nacional.

A produção, porém, depende da importação de ingrediente farmacêutico ativo (IFA).

“Daqui a, acho, uns três meses, [Brasil] vai começar a produzir a vacina.”

O chefe do Executivo também elogiou a primeira-ministra alemã, Angela Merkel, que cancelou na quarta-feira (24/3) o plano para uma paralisação de cinco dias durante a Semana Santa. A medida havia sido comunicada no dia anterior, com a decisão de prorrogar o lockdown nacional na Alemanha.

“Angela Merkel ia ter um lockdown rigoroso lá e ela cancelou. E pediu desculpas. Ela falou lá – segundo a imprensa – que os efeitos de fechar tudo é muito mais grave que os efeitos do vírus. Palavras dela, não é minha não”, disse Bolsonaro.

A Alemanha passava por um afrouxamento das restrições, ao lado da França e Itália. Os países da União Europeia, no entanto, estão voltando atrás na abertura, em razão da variante britânica.

Merkel decidiu voltar atrás na paralisação da Páscoa após reunião com governadores. Ela pediu desculpas pelo que classificou como “erro”.

Governadores

Crítico ferrenho de medidas de restrição de circulação, Bolsonaro tem criticado governadores e prefeitos que adotaram toque de recolher e fecharam comércios. O comentário sobre a primeira-ministra alemã foi feito após um simpatizante criticar os fechamentos no Rio de Janeiro.

Em reunião com os chefes dos três Poderes e ministros de Estado, na manhã de quarta-feira (24/3), governadores defenderam a criação de regras nacionais de isolamento social para conter a disseminação do novo coronavírus.

A fala de Bolsonaro com apoiadores foi divulgada por um canal no YouTube simpático ao presidente. O vídeo possui cortes e edições.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.