Bandeirante comemora 66 anos prestes a ganhar uma feira nova

17 de dezembro de 2022

Antiga ‘Cidade Livre’ vive a expectativa da conclusão da obra e outras melhorias em 2023

O Núcleo Bandeirante completa 66 anos na próxima segunda-feira (19) mais seguro, iluminado e com a reforma de seu principal ponto de encontro: a Feira Permanente. Com um investimento de R$ 8,4 milhões do governo, a obra da feira está bastante adiantada e contempla novos boxes em azul e branco, reparos na parte elétrica e hidráulica, entre outras melhorias. O espaço foi transformado. Já a iluminação em LED ganhou as ruas da cidade e já está instalada em 50% de sua área.

Primeira feira livre criada no Distrito Federal, a área comercial serviu como base para a criação da Central de Abastecimento do Distrito Federal (Ceasa-DF). Com uma leva de problemas estruturais causados pelo tempo, toda a área construída de 4.505 m² passa por reforma: sessenta e quatro boxes, banheiros, praça de alimentação, estacionamento, sistema de drenagem, etc.

A reforma da Feira Permanente do Núcleo Bandeirante conta com R$ 8,4 milhões do GDF | Fotos: Joel Rodrigues/Agência Brasília

Uma ‘nova’ feira para o Bandeirante é ‘quase um sonho’ para Divina Santos, há 42 anos comerciante no local. Ela é vendedora de frango caipira, patos e outras aves. Seu setor será o próximo a entrar em obra. “São mais de 30 anos sem qualquer reforma, tudo velho, prejudicado. Nosso espaço para os animais não está adequado. Tinha que melhorar o estacionamento”, aponta. “E acho que a cidade está bem cuidada. Moro na Candangolândia, mas hoje gosto mais daqui”, revela.

Maria Auxiliadora Martins diz: “Sou suspeita de falar, porque estou há 46 anos aqui e adoro. Mas, a gente vê que a cidade está bem iluminada, as paradas de ônibus novas, mais limpas”

Frequentadora assídua da feira, a autônoma Maria Auxiliadora Martins, 58 anos, desde 1974 na região administrativa (RA), considera essencial a benfeitoria. “É importante ter tudo arrumadinho. Venho toda semana comprar queijos, doces. E no domingo almoçar com a família. E você quer frequentar um lugar bem estruturado, né?”, diz. “Sou suspeita de falar, porque estou há 46 anos aqui e adoro. Mas, a gente vê que a cidade está bem iluminada, as paradas de ônibus novas, mais limpas. Tudo isso é importante”, avalia.

publicidade

O administrador regional, Márcio de Oliveira, elenca outras melhorias recentes como a pavimentação de 1,2 km de vias do Setor de Chácaras, um pedido de 40 anos da comunidade realizado pela atual gestão. E a reforma do Ginásio Esportivo, em junho último, com um investimento de R$ 400 mil. Além do término da eficientização energética que englobará o centro do Bandeirante, a Placa da Mercedes e o Setor de Indústrias Bernardo Sayão (SIBS).

“A expectativa é de que no primeiro trimestre do ano que vem o Bandeirante esteja cem por cento com lâmpadas de LED. O investimento é de R$ 1,5 milhão, a nota de empenho já foi emitida e agora é iniciar a instalação”, conta o administrador, lembrando que é um serviço executado pela CEB . “E teremos também uma feira modelo para o DF. Moderna e muito segura para nossos moradores”, observa.

Para comemorar, uma programação de shows está prevista ao longo do fim de semana na tradicional Praça São Roque. (Confira abaixo)

O administrador Márcio de Oliveira adianta que no primeiro trimestre do ano que vem o Núcleo Bandeirante deve estar 100% com lâmpadas de LED. O investimento é de R$ 1,5 milhão

Um pouco de história

Antes da inauguração de Brasília, a área que hoje é ocupada pela Candangolândia, Núcleo Bandeirante e pelo Museu Vivo da História Candanga formava um só conjunto. O Bandeirante, à época, era focado na atividade comercial, e, para atrair empresários, o governo decidiu que a região seria isenta do pagamento de impostos. Daí surgiu o primeiro nome do lugar, ‘Cidade Livre’.

Idealizada por Bernardo Sayão, na época diretor técnico da Novacap, a pequena vila era um núcleo provisório, que funcionava como centro comercial e recreativo para pessoas ligadas diretamente à construção da nova capital do Brasil.

Mais de sessenta anos depois, o Núcleo Bandeirante – a região administrativa de número 8 (RA VIII) – tem atualmente uma população de cerca de 25 mil habitantes e uma atividade comercial intensa. Os números são da Pesquisa de Amostras de Domicílio 2021, realizada pelo Instituto de Pesquisa e Estatística do Distrito Federal (IPEDF).

Programação de Aniversário

Local: Praça Padre Roque

17/12 – Sábado
Shows com as bandas Brasil Ridim, Nova Raiz, Rockers, Old Fire e Willian e Marlon / DJ Tim Maia
A partir das 20h30

18/12 – Domingo
Corrida comemorativa de 5 km – saída da Administração Regional – Às 7h
Shows com Rogê Nascimento, Sirac, Renato Lima, Thiago Freeson/ DJ Tim Maia – A partir das 19h30

19/12 – Segunda-Feira
Tocata de Natal
A partir das 20h

Rafael Secunho, da Agência Brasília

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *